15
Jul
07

Eleições (II)

A montanha pariu um rato: a enorme aposta de Sócrates não deu grandes resultados. Qualquer candidato socialista teria conseguido 30 e poucos por cento.

 O provincianismo impera: o bom povo de Famalicão (?) foi a Lisboa felicitar António Costa. São as malhas que os aparelhos partidários tecem. Uma vergonha.

O chumbo dos partidos: os independentes chegam quase aos 30% repudiando as guerras pelo poder em que se tornaram as lutas partidárias.

PM


0 Responses to “Eleições (II)”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


Desde 19-Maio-2007

Andaram por aqui…

Arrochadas Anteriores

Prémios


Arrochadas Mais Populares

Blog Stats

  • 65.891 hits

Ferramentas Internas

Outras Coisas


%d bloggers like this: