21
Ago
07

Agência de viagens FCP!

“Um dos ângulos da investigação reside precisamente nas viagens feitas nos últimos anos com o FC Porto, para o estrangeiro, e o facto de diversos magistrados viajarem a expensas do clube.” 

Depois das famosas viagens pagas a árbitros, o FCP parece ter também proporcionado viagens a magistrados… São mesmo boas pessoas a dar viagens assim à borla sem sorteio nem nada!!!   

Ronin

Anúncios

2 Responses to “Agência de viagens FCP!”


  1. Agosto 21, 2007 às 11:23 pm

    E esta notícia (já) é credivel?

    🙂

    COMUNICADO

    O Conselho de Administração da Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD, confrontado com uma notícia hoje publicada no «Correio da Manhã», com chamada à primeira página, sob título «Viagens de magistrados sob suspeita» e com carimbo «Apito Dourado – A pedido do F. C. Porto», vem o esclarecer o seguinte:

    1 – No que respeita à matéria ali referenciada, esta Administração congratula-se que a Procuradoria Geral da República investigue a fundo todas as questões ali reproduzidas;

    2 – Esta Administração pode assegurar que nenhum Magistrado, com intervenção directa ou indirecta nos arquivamentos dos processos do «Apito Dourado», viajou como convidado ou a expensas desta SAD, nas deslocações da equipa profissional ao estrangeiro;

    3 – Esclarece, ainda, que só convidou, institucionalmente, Magistrados que faziam parte dos órgãos sociais do clube e da Federação Portuguesa de Futebol, para acompanhar a equipa de futebol profissional, fundamentalmente em finais europeias;

    4 – Porque a justiça deverá ser cega e a transparência deve nortear a actuação das Instituições do Estado, solicita-se ao Exmo. Senhor Procurador Geral da República que, a ser verdadeira a notícia hoje publicada, e para que não volte a lamentar-se de quaisquer selos clubistas, ordene igualmente uma investigação a todas as viagens de Magistrados que acompanharam outros clubes nas competições europeias;

    5 – Com efeito, num passado recente, vários Órgãos de Comunicação Social deram amplo destaque à presença de diversos Magistrados nas deslocações de outras equipas portuguesas;

    6- Por uma questão de coerência e concorrência não deve a Justiça admitir liminarmente, como parece estar a acontecer, e a ser verdadeira a notícia, que as suspeitas sejam nuns casos localizadas e noutros excluídas;

    7- É lamentável que o texto de hoje, também assinado pela jornalista Tânia Laranjo, especialista neste assunto e nestas «notícias», saia num momento em que a «dita» investigação, a ter sido ordenada, deveria estar a decorrer com toda a normalidade e em segredo de justiça;

    8 – Mais uma vez constata a Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD que continua a haver fontes privilegiadas que tentam direccionar a opinião pública sempre no mesmo sentido;

    9 – Face a tudo isto, do Exmo. Senhor Procurador Geral da República apenas se pode esperar:
    – Caso seja verdadeiro o teor da notícia hoje publicada, que ordene a investigação do «Como?» e «Porquê?» de mais esta violação do segredo de justiça, que só pode ter tido origem numa fuga de informação interna. A notícia em causa tem rostos – Tânia Laranjo e Eduardo Dâmaso – , compete saber quem a desencadeou;
    – Caso a notícia seja falsa, claramente foi colocada em causa a reputação e honra de Dignos Magistrados do Ministério Público, pelo que ordene também a abertura de inquérito para apurar quem mais cometeu tais ofensas;

    10 – Ainda a ser verdade o que hoje escreve o «Correio da Manhã», e embora ninguém esteja acima da lei, constata-se uma evidente conjuntura de suspeição, transversal a todos os Órgãos Judiciários. Aqueles a quem compete investigar e dirigir a investigação penal (Delegados do Ministério Público) são agora objecto, eles próprios, de investigação por colegas, sendo surpreendentemente, ou talvez não, também atingidos pela quebra do segredo de Justiça…

    Porto, 21 de Agosto de 2007
    O Conselho de Administração da Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD

  2. 2 Ronin
    Agosto 22, 2007 às 11:51 am

    O PGR, Pinto Monteiro, nomeou o magistrado Agostinho Homem para investigar o Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) do Porto, após ter recebido uma denúncia assinada, que levanta suspeitas sobre as decisões dos procuradores aquele organismo.

    Esta noticia está hoje publicada no Sol, não me teria referido a este assunto se não fosse uma denúncia assinada, isto é alguém deu a cara…
    Abraço!!!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Desde 19-Maio-2007

Andaram por aqui…

Arrochadas Anteriores

Prémios


Blog Stats

  • 64,795 hits

Ferramentas Internas

Outras Coisas


%d bloggers like this: