Arquivo de Janeiro, 2008

31
Jan
08

Inflação vs tudo o resto

Pela segunda vez num espaço de poucos dias a reserva federal americana baixou a taxa de juro, isto quer dizer que a situação do outro lado do atlântico é pior do que à primeira vista se poderia supor, visto que a economia não reagiu energicamente às mexidas do Fed estando a sobra da recessão cada vez mais presente.

Uma vez explicaram-me que as expectativas dos investidores/especuladores se confirmam sempre no futuro, e ou muito me engano ou estes já esperam por maus tempos…

Com o euro a afirmar-se cada vez mais como a moeda forte e de referência o BCE tem o futuro do continente europeu nas mãos, está na hora de abandonar a obsessão inflação e começar a delinear uma estratégia que minimize as consequências da tempestade que se aproxima.

Ronin

31
Jan
08

Prioridades…

Que se fechem estabelecimentos de serviços de saúde variados, sem dúvida inviáveis financeiramente, é uma realidade triste mas inevitável, em especial quando não foram criadas alternativas que salvaguardassem a situação das populações afectadas.

Mas que em simultâneo exista uma TV que é um sorvedouro ao orçamento do Estado, não apenas sustentada com os nossos impostos mas também com uma taxa que pagamos na factura da EDP e que ainda por cima faz concorrência desleal em termos de publicidade aos canais comerciais, é caso para questionar quais as contas e as prioridades destes governos, tão zelosos a defender o Estado social em períodos de campanha.

E, já agora que estamos em maré de remodelações, acabar com ministérios inúteis – e destinados a inúteis fogueiras de vaidades – como o da Cultura também seria capaz de dar uma ajudinha…

30
Jan
08

Diz que é uma espécie de urgência pá

Ronin

30
Jan
08

Competências… (recebido por e-mail)

O Sócrates vai a uma festa de um empresário importante. Mas, ao chegar à enorme mansão, foi barrado pelo segurança.

– Desculpe, senhor, mas sem convite não posso deixá-lo entrar.

– Mas, eu sou o Sócrates, o Primeiro Ministro !

– Então, mostre-me os seus documentos.

– É que também não tenho os documentos, esqueci-me da carteira.

– Desculpe-me, mas não vou poder deixá-lo entrar.

– O quê? O senhor nunca me viu na TV? Olhe bem para a minha cara!

– De facto, o senhor é muito parecido com o Primeiro Ministro, mas sabe como é… existem muitos sósias do Sócrates por aí… o senhor vai ter de provar que é realmente o José Sócrates.

– Mas o que quer que eu faça?

– Não sei. O Cristiano Ronaldo também se esqueceu dos documentos, eu dei-lhe uma bola de futebol e ele fez uma demonstração que logo me convenceu. A Mariza também se esqueceu dos documentos e fez uma demonstração que provou ser quem dizia ser.

– Porra, mas eu não sei fazer nada!

Desculpe-me pelo inconveniente Sr. Primeiro Ministro. Pode entrar.

30
Jan
08

Um pouco de história…do Inspector Toupeira

Com o mercado de transferencias quase a fechar modestia a parte penso que o blog arrochadas, conseguiu um reforço de qualidade, eu!! Um transmontano de gema, e um vila realense de nascimento e convicção, um cidadão atento a realidade, embora muito ceptico quanto ao futuro, e ja que falo no futuro posso garantir “PORTO CAMPEÃO 2007/08”, estudo na UTAD, e espero justificar a vossa confiança. um abraço do Inspector Toupeira

30
Jan
08

O ministério sem Saúde

Mudar a cara do responsável pelo ministério da saúde trata-se de uma fuga para a frente, dá-se um balão de ar a uma crise que já atingia directamente José Sócrates, que se verdadeiramente tivesse compreendido as preocupações das pessoas teria tido outro discurso que não fosse o de “ninguém vai voltar atrás”.

Mas, já que existiu uma mudança porque não empacotar também o sr. Presidente do INEM?

Resta saber quanto tempo vai aguentar esta ministra até cair numa embrulhada, é que no actual estado da saúde outra sorte não lhe consigo vislumbrar.

Ronin

29
Jan
08

Questões que vagueiam pela mente…

Não se poderia ter remodelado José Sócrates?

29
Jan
08

O Novo Ministro da Cultura…

Estão a surgir pela blogosfera (aqui e aqui) algumas críticas à nomeação do novo ministro da cultura. Essencialmente, pelo facto de ser António Pinto Ribeiro (advogado especializado na defesa dos direitos humanos) e não António Pinto Ribeiro (ligado à cultura e ex-programador da Culturgest).

Pessoalmente, concordo com a decisão e acho que não poderia ser mais acertada. Assim, pelo menos, vamos ter alguém lá dentro a tentar mudar o rumo das coisas.

É que o Ministério da Cultura, e as políticas da cultura em Portugal, são um atentado aos direitos humanos…

29
Jan
08

Curioso…

Câmara apresenta queixa-crime por difamação contra líder do PS/Porto e deputado do BE

… faz-me lembrar algo… eles andarem ai!  

Ronin

 

28
Jan
08

A ténue linha do rentável

Por varias vezes já procurei a resposta a uma questão que acho da maior pertinência se alguém me puder ajudar agradecia: 

Será que o petróleo que está a ser apresentado na forma de grandes e novas descobertas (como é também o caso da Galp no Brasil) só é de exploração rentável se o preço do crude se mantiver perto da fasquia dos 100 dólares?

Se o preço do crude supostamente descesse deixava de ser rentável extrair destes novos poços?

Ronin

28
Jan
08

Sporting vs Porto

O Porto perdeu, poderia ter feito mais (talvez até merecesse mais tendo em conta as oportunidades criadas…), o Helton sofreu um valente frango e continua em primeiro… isolado.

Só queria aqui trazer uma pequena nota que acho reveladora dos comentadores desportivos da nossa praça.

Ao assistir ao resumo alargado da TVI, tenho que relevar dois aspectos:

  1. Pouco se falou do facto do segundo golo ter sido irregular, mas é futebol e tudo bem (embora imagine o que teria sido se o erro fosse ao contrário).
  2. Mas fantástico foi o comentário a entrada dura e feia de Liedson sobre Helton (OK, a do Bruno Alves também foi). Disseram os “artistas” dos comentadores durante o resumo. A culpa da entrada de Liedson foi… de Helton, porque demorou muito tempo a aliviar a bola. E, complementaram com algo deste teor:

“Helton foi vítima de si próprio…”

27
Jan
08

“Cenas” dum Sistema de Saúde Universal (ii)

26
Jan
08

“Cenas” dum Sistema de Saúde Universal

26
Jan
08

Esta Tudo Explicado…

26
Jan
08

Pais do faz de conta

Marinho Pinto enquanto bastonário da ordem dos advogados proferiu acusações do mais grave que se pode fazer em democracia, afirmou publicamente que “…há pessoas com cargos relevantes a cometer crimes impunemente, e andam por aí impunemente alguns a exibir os benefícios e os lucros dessa criminalidade e não há mecanismos de lhes tocar. Alguns até ostensivamente ocupam cargos relevantes no Estado Português.”

Desta como das outras vezes não espero qualquer desenvolvimento, em Portugal já se pode dizer tudo (desde que não seja contra o Sócrates é claro), que ninguém é obrigado a provar nada, ou será que não interessa obrigar a provar?  

Ronin

25
Jan
08

Este Ministro é uma Piada…

Correia de Campos em entrevista ao Expresso

25
Jan
08

Vergonha nacional

Quem é o responsável pelo planeamento da emergência médica? Dê a cara para lhe poderem cortar a cabeça.

Ronin

24
Jan
08

A história dos porquês!

O BCE mantém taxas de juro

-Porque? Tem medo a um surto inflacionista,

-Porque? -Se neste momento o BCE descesse a taxa indicadora iria estimular o consumo e aumentaria a massa monetária (quantidade de moeda em circulação).

-E então? -Quando a procura aumenta, existe um reequilíbrio de mercado que leva a uma subida dos preços e como existe muita moeda o preço dela (juro) desce

-E então? -Então se há muita moeda mas o preço dela é baixo vai existir uma subida dos preços que por sua vez leva a um aumento da inflação.

-E como se comportavam ai as taxas de juro? -Nesse caso as taxas de juro têm de subir…

-Vou comprar dólares!-A subida do valor do euro face ao dólar é um factor bom para as importações, mas é uma faca de dois gumes, se por um lado serve de balão de oxigénio face ao preço do petróleo por outro torna as nossas exportações mais caras lá fora

 -Porque? -Então com 1€ neste momento podemos comprar 1,45 dólares simplificadamente quer dizer que o mesmo que um americano compra com 1,45 dólares nos compramos com 1 euro.

-Então é excelente para nós? -Nem por isso vejamos… os nossos produtos no mercado americano também ficaram mais caros e por seu lado os produtos americanos cá ficaram mais competitivos.

-Então é bom paras pessoas, produtos a preços mais baixos, não existe inflação e as taxas de juro podem descer? -Era bom, mas se as nossas indústrias perderem competitividade deixam de vender, se deixam de vender deixam de oferecer emprego e se deixam de oferecer emprego as pessoas ficam sem rendimentos para poder comprar…

Estranho isto da economia…  

Ronin

23
Jan
08

Coisas boas por e-mail

Sócrates compra um computador e telefona a Mariano Gago para o ajudar a usá-lo:

– Mariano? é o Zé. Oh, pá, ajuda-me aqui. Comprei um computador mas não consigo entrar na Internet! Estará  fechada? Aquilo fecha a que horas?
– Zé, meteste a password? 
– Sim! Quer dizer, copiei a do Freitas. 
– E não entra?
– Não, pá!
– Hmmm….deixa-me ver… qual é a password dele?
– Cinco estrelinhas…
– Oh, Zé!….Bom… depois eu explico-te. E o resto funciona?
– Também não consigo imprimir, pá! O computador diz: “Cannot find printer”! Não percebo, já levantei a impressora, pu-la mesmo em frente ao monitor e o gajo sempre com a porra da mensagem, pá!
– Desliga e torna a ligar e dá novamente ordem de impressão.
Sócrates desliga o telefone. Passados alguns minutos torna a ligar.
– Mariano, já posso dar a ordem de impressão?
– Olha lá, porque é que desligaste o telefone?
– Eh, pá! Foste tu que disseste, estás doido ou quê?
– Dá lá a ordem de impressão, a ver se desta vez resulta.
– Dou a ordem por escrito? É um despacho normal? 
– Oh, Zé…Eh, pá! esquece….Vamos fazer assim: clica no “Start” e depois…
– Mais devagar, mais devagar, pá! Não sou o Bill Gates…
– Se calhar é melhor eu passar por aí…Olha lá, e já tentaste enviar um mail?
– Eu queria! Mas não sei fazer aquele circulozinho à volta do “a”.
– … Vamos voltar a tentar imprimir. Começa por fechar todas as janelas.
– Ok, espera aí…
– Zé?…estás aí? 
–  Pronto, já fechei as janelas. Queres que corra os cortinados também?
– Senta-te, OK? Estás a ver aquela cruzinha em cima, no lado direito?
– Não tenho cá cruzes no Gabinete, pá!… 
–  Zé, olha para a porra do monitor e vê se me consegues ao menos dizer isto: o que é que diz na parte de baixo do écran?
– Samsung.
– Mariano?… Mariano?…Desligou….

Ronin

23
Jan
08

Estou farto da ASAE!

Em que áreas Portugal tem futuro?  Esta foi uma das perguntas que já me ocorreu bastantes vezes, não basta sermos bons no que fazemos, temos de ser únicos, fazer algo que seja genuíno, que possamos mostrar e que os outros não consigam copiar… 

O resto do mundo cada vez mais se especializa para poder vender, vejamos o exemplo das grandes marcas que executam produções de curta escala, meia dúzia de exemplares vendidos a peso de ouro, deixo aqui o exemplo da AMG, cada motor AMG é construído manualmente por um único técnico. A sua assinatura é um compromisso de máximo rigor e precisão em cada fase do trabalho. Será isto valor acrescentado? A ideia de um técnico, uma pessoa que se responsabiliza por um trabalho bem feito, que o assina?

Não temos carros, não temos uma industria por ai alem, mas temos uma área em que somos únicos, que nos distingue de tudo o resto, que é o sabor, o gosto, resumindo a tradição. Isso sim define-nos como pais, dá-nos uma identidade e por que raio se os outros lá fora valorizam o que é deles andamos nós a desperdiçar o que de bom fazemos?

Isto a propósito da fúria com que nos deparamos hoje em dia de controlar tudo o que comemos, dá-se pelo nome de asae e pelos vistos quer-nos por a viver dentro de um saco hermeticamente fechado. Quem nunca provou um bom queijo da serra, feito de um saber acumulado de gerações, quem nunca comeu uma boa “talisga” de presunto cortada mesmo ali no balcão, acompanhado da pinga da pipa? Será que esses produtos não têm qualidade?

 Ao invés de incentivar quem tradicionalmente nos continua a presentear com a da broa, chouriça, e queijo, deitamos fora esta mais valia é destruirmos o que melhor nos define como povo…  

Ronin

22
Jan
08

Formas de Ganhar Batalhas…

22
Jan
08

O lado positivo

O BCE e o Banco de Inglaterra poderão ter que seguir exemplo americano

Para as famílias endividadas portuguesas esta é uma boa noticia, só espero que os bancos não façam o mesmo que os ginásios fizeram aquando da brincadeira do IVA… 

Ronin

22
Jan
08

Visionários II

Temos um curioso ministro das finanças, um presidente da república que vem afirmar o óbvio e um Banco de Portugal que parece uma matrona sem norte ao sabor das notícias.

Já ontem era previsível que a reserva federal americana iria baixar a taxa de juro de referência só faltava saber para que valores… ontem chamei-lhes visionários, hoje…

Por fim só mesmo o nosso primeiro pra dizer que a economia portuguesa vai crescer, e à custa das exportações que é o mais curioso… só não entendo para quem vai exportar… 

Ronin

22
Jan
08

Haka Barrosã :)

Ronin

21
Jan
08

Visionários

Na Zona Euro, só o Governo português prevê uma aceleração  

Depois de já aqui ter falado das previsões de crescimento feitas pelo Banco de Portugal, surge agora a noticia que o nosso governo é o único a prever um crescimento de 2,2%, mesmo se no ano passado fomos dos países que menos crescemos…

 Tudo isto com uma pequena curiosidade: “No PEC português projecta-se uma passagem da carga fiscal de 36,2 por cento do PIB em 2007 para 36,4 por cento em 2008. A partir daqui e até ao final do período de projecção (2011) este valor, diz o Governo, deverá manter-se estabilizado. 

Ronin

20
Jan
08

Pela nossa saúde e pelo Estado em que ela está

É revoltante para todos os portugueses constatar todos os dias, por entre o bulício e espalhafato das TVs, a existência de compatriotas que perderam o acesso a serviços de saúde, quer através do encerramento de unidades de assistência médica quer através da consequente impossibilidade financeira.

Onde antes a comunidade providenciava auxílio aos seus elementos, fosse o médico de aldeia que tantas e tantas vezes não apenas prestava serviço gratuito como também fornecia os fármacos necessários, fosse a carrinha ou o carro dos bombeiros da zona que levase ao hospital mais próximo, fosse a própria morte onde tudo começa e acaba, hoje em dia há a desolação quer do desmoronar da comunidade e do seu espírito quer da dissipação da ilusão da existência de um Estado que suporte unidades de assistência médica, completamente inviáveis no aspecto financeiro.

Desde o Estado Novo e as suas ilusões de providência quase divina fruto da mentalidade estatista do corporativismo salazarista até ao estatismo socialista que se criou um monstro difícil e quase impossível de derrotar: a tutela do Estado sobre a saúde e o ensino.

Monstro esse que agora é responsável por as pessoas que vivem afastadas das áreas metropolitanas das grandes cidades não terem as alternativas que deveriam ter quando o Estado, outrora papá omnipotente e omnipresente, agora se vê obrigado a “fechar a torneira” porque é tempo de “apertar o cinto”.

Continuamos a ser o país com os seguros de saúde mais caros de toda a Europa e com os serviços de saúde privados a praticar as maiores exorbitâncias de acordo com o poder aquisitivo das populações. Estas são as menos culpadas, pois não foram elas que criaram o corporativismo ignóbil da Ordem dos Médicos; não foram elas que criaram a ilusão de um Estado sempre presente; não são elas que nomeiam administradores e gestores da cor política em vigência no poder para os hospitais e institutos públicos de saúde; não são elas que mantêm o cerco apertado às vagas para as faculdades de Medicina para depois se chamarem médicos espanhóis; não são elas que por meio de tutelas e interesses espúrios coarctam a livre concorrência entre companhias de seguros e estabelecimentos de saúde privados. Por fim também não foram elas que tornaram o tema cheque-ensino e cheque saúde um assunto quase maldito e por isso impossível de ser debatido.

Por isso, apesar do sofrimento de todas essas populações e mesmo de todo o povo português, apelar para voltar ao passado é voltar às causas pelas quais o actual estado de coisas se verifica.

20
Jan
08

Em defesa do Serviço Nacional de Saúde geral, universal e gratuito

Porque o acesso à saúde deve estar disponível para todos, independentemente da classe social, do local onde moram. Porque a saúde (e o Sistema Nacional de Saúde) é um DIREITO, fica a petição…

A actual política de saúde, em especial o encerramento de serviços e o corte de despesas necessárias ao seu bom funcionamento, tem degradado o Serviço Nacional de Saúde: o acesso é mais difícil e a qualidade da assistência está ameaçada.

O SNS é a razão do progresso verificado nas últimas décadas na saúde dos portugueses. Ao serviço de todos, tem sido um factor de igualdade e coesão social.

Os impostos dos portugueses garantem o orçamento do SNS e permitem que a sua assistência seja gratuita. Não é legítimo nem justificado exigir mais pagamentos.

Os signatários, reclamam da Assembleia da República o debate e as decisões políticas necessárias ao reforço da responsabilidade do Estado no financiamento, na gestão e na prestação de cuidados de saúde, através do SNS geral, universal e gratuito.

Sincerely,

The Undersigned

19
Jan
08

ameaça terrorista em portugal

Ainda bem que a investigação não esta a cargo do Banco de Portugal… e nunca esperei que o efeito Artur Jorge se fizesse sentir tão rápido apre!

Ronin

18
Jan
08

O Exemplo Alemão…

Com os devidos cuidados de não generalização, a gravidez na adolescência é uma situação que acarreta um conjunto de situações problemáticas. É o interromper (ou mesmo o terminar) de um percurso escolar, promovendo situações futuras de dificuldades de integração profissional ou, no mínimo, de emprego precário. São (diversas vezes) as dificuldades na educação das crianças, tendo em conta a falta de “preparação” para este novo papel, promovido pela dificuldade que estes pais (em muitos casos apenas as mães) têm em receber apoio.

São certamente situações complicadas de colmatar, existindo obviamente a necessidade de prevenir a ocorrência destas situações (onde andas tu, educação sexual?). Mas, sendo certa a sua existência, importa também definir estratégias que permitam minimizar e diminuir a probabilidade destas consequências.

É esta a ideia de governo alemão ao avançar com uma nova política social que pretende atribuir uma baixa de maternidade (assim traduz a Lusa) para as avós de crianças cujos pais ainda não tenham atingido a maioridade, para que possam apoiar os filhos na educação dos netos, promovendo a continuidade da frequência escolar dos pais. Para tal, esta baixa de maternidade terá uma duração máxima de três anos.

Acredito que esta medida possa ter ainda “resultados secundários positivos” relativamente a uma questão que foi tema de debate em Portugal no ano transacto. A Interrupção Voluntária da Gravidez, cujos números poderiam baixar com políticas deste género.

Assim, também, se promove a educação e o desenvolvimento integral das crianças…

18
Jan
08

Discotecas ficam fora da proibição de fumar

Fumar faz mal! Fumar provoca câncro até nas pessoas que não fumam. Somos muito bonzinhos. Somos saudáveis. Somos tão bonzinhos mas tão bonzinhos que queremos proteger as pessoas que não fumam e por isso proibimos o fumo em todo o lado.

Fumar faz mal mas parece que às discotecas e aos casinos só vai quem fuma. Ou isso ou estamo-nos bem borrifando pró pulmão de quem não fuma e se enfia em discotecas e casinos.




Desde 19-Maio-2007

Andaram por aqui…

Arrochadas Anteriores

Prémios


Arrochadas Mais Populares

Blog Stats

  • 66.054 hits

Ferramentas Internas

Outras Coisas